FANDOM


Poke Ball Interior

Interior de uma Pokébola

Anime Poke Ball Mechanics

Sistemas de uma Pokébola

As Pokébolas são itens fundamentais na jornada de um treinador, é através dela que se consegue capturar um Pokémon. Inicialmente, as Pokébolas eram feitas das Bolotas de Carvalho (Apricorns), sendo que, cada uma tinha uma propriedade especial, dependendo do fruto usado para fazê-la. Atualmente, empresas como a Devon e a Silph desenvolvem cada vez mais Pokébolas com novas funcionalidades.

Para capturar um Pokémon, deve-se inicialmente enfraquecê-lo, e após isso lançar as Pokébolas até capturá-lo. Mesmo parecendo, isto não é tarefa fácil, já que as chances de captura do Pokémon dependem de uma complicada fórmula, que engloba entre outros, a raridade do Pokémon, seu level, se está sendo afetado por algum estado que facilite a captura ou que o imobilize, entre outros fatores.

Cada treinador pode carregar consigo 6 Pokébolas por vez, e quando este captura um Pokémon que exceda este limite, a Pokébola se autoenvia para o Professor que entregou a Pokédex ao treinador, ou para o sistema de depósito global. Para armazenar um Pokémon em seu interior, a Pokébola o reduz a espécie de um plasma, e feito isso, o Pokémon não pode ser capturado por outros treinadores, a menos que seja solto.

A Pokébola também mostra exercer uma espécie de comunicação sem fio com a Pokédex, já que esta tem a capacidade de saber os Pokémon já capturados. As Pokébolas aparentemente têm um sistema de força interno, que pode vir a atuar em conjunto com os recursos tecnológicos de algum local, ou se travando ao entrar em contato com ondas geo-magnéticas. O tamanho da Pokébola pode variar, apenas por apertar o botão em seu centro, indo de aproximadamente uma bola de beisebol a uma de tênis de mesa.

As Pokébolas podem ser abertas pelos próprios Pokémon, dando a eles a liberdade de sair e retornar a elas quando quiserem. Curiosamente, algumas vezes os Pokémon retornam à Pokébola ao tocar no mesmo botão que a diminui de tamanho, mas os Pokémon também podem optar por não saírem de suas bolas. Elas são planejadas para oferecerem conforto ao Pokémon, mas mesmo assim, alguns Pokémon demonstram não gostar de ficar lá dentro, como o Pikachu de Ash. Outro fato curioso é que as Pokébolas só atuam com Pokémon, convertendo somente eles ao estado plasmático. Quando jogadas em humanos, ela irá simplesmente se abrir.

Por serem vitais na jornada, as Pokébolas podem ser vendidas sem restrições em qualquer Poké-Mart. A Pokédex também apresenta uma de suas entradas exclusiva das Pokébolas.

Pela grande variedade de Pokémon, ambientes, enfim, variáveis que podem alterar as chances de captura, foram desenvolvidos modelos especiais de Pokébolas, cada uma com sua função específica, que aumenta ou diminui as chances de captura dos Pokémon sob determinadas condições.

História Antiga

Pokemópolis

Quando a Dr. Eve estava explorando as ruínas de Pokemópolis, ele achou um certo número de artefatos. Um punhado destas relíquias antigas continham Pokémons gigantes e por isso podem ser considerados como antecessores das Pokébolas modernas. Estes objetos foram nomeados por uma antiga tabuleta que continha a lenda de Pokemópolis. A Urna Sobrenatural juntamente com a sua respectiva colher invocavam uma Alakazam gigante, para ser invocado era necessário que a colher fosse inserida na urna. Aparentemente Alakazam tem a capacidade de fazer isso de forma autônoma de dentro da Urna usando seus poderes psíquicos. O dispositivo negro liberava um Gengar gigante, é desconhecido de que maneira ele é libertado já que só foi necessário a equipe Rocket escavar e ele se libertou. E por último um pincel gigante que continha um Jigglypuff, ele é ativado quando ouve a canção de um Jigglypuff de tamanho normal.

Pokélantis

Um artefato muito semelhante a Pokébola contemporânea foi descoberta no túmulo do Rei Pokélantis. Ao longo do episódio Batalhando Contra o Inimigo Interior! foi revelado que esta Pokébola continha o espírito do rei, indicando uma possível função alternativa para as Pokébolas naquela época. Foi dito que esta relíquia continha Ho-Oh, aproximando ela ainda mais das Pokébolas modernas.

História Recente

O Cetro de Sir. Aaron

Apresentado no filme Lucario e o Mistério de Mew, o cetro de Sir.Aaron contém seu aprendiz Lucario. Ele pode ser considerado um precursor das Pokébolas contemporâneas. Lucario pode sentir e se comunicar com as pessoas que tem a aura igual a de Sir.Aaron de dentro desta Pokébola.


Pokébola de Pedra Gigante

A Pokébola de pedra foi dita ter sido criada por um Sábio em tempos remotos para conter a fúria de um Claydol gigante que havia escapado de uma outra idêntica, no episódio O Grande Claydol. O episódio também relata que esta foi a primeira aparição contemporânea desde sua criação há 20.000 anos atrás. No entanto, estes relatos são de um texto antigo lido por Sigourney, que tinha vários problemas na sua tradução.

Túmulo de Pedras

O túmulo de pedras pode ser considerado outro precursor das pokébolas, ele foi usado a 500 anos para aprisionar Spiritomb. No episódio O Lacre Quebrado, uma senhora disse que Spiritomb foi derrotado e aprisionado ali por um Guardião da Aura. As razões e o método do confinamento são desconhecidos.

As Poké-bolas do Capitão

No episódio Fantasmas Camaradas, as Pokébolas do capitão em que estavam seus Haunter e Gengar são exatamente iguais às atuais, sendo que são de mais de 300 anos. O troféu de campeão da liga das ilhas laranja desta época também parece ser baseado no design das Pokébolas atuais. Cronologicamente estas foram as primeiras Pokébolas as oferecerem captura e controle do Pokémon.

A Poké-bola de Lokoko

No episódio Esperando um Amigo Lokoko era o alter-ego de uma Ninetales idosa. Suas Pokébolas eram diferentes das atuais, embora sendo de uma época mais recente do que as Pokébolas do capitão. Mesmo tendo um aspecto diferentes das Pokébolas atuais, na sua mansão há uma estátua de uma Pokébola moderna.

Esta Pokébola difere das atuais em aspectos como: o seu botão fica em cima e não ao lado, ela não apresenta os espelhos internos que as Poké-bolas atuais têm e também por ser muito frágil, pois foi necessário somente uma queda acidental para ela se quebrar, fato que acontece muito com as Poké-bolas atuais.

Poké-bola de Sam

A Pokébola usada por Sam no filme Celebi e a Voz da Floresta se difere bastante das atuais mesmo sendo apenas de 40 anos antes. Ela apresenta um mecanismo de captura simples e para soltar o Pokémon é necessário girar uma espécie de válvula. Esta Pokébola se encaixa com a descrição de Kurt de como transformar Apricorns em Pokébolas, simplesmente esvaziá-las e colocar um mecanismo de captura, à julgar pelo seu aspecto se comparada às mais velhas é pouco provável que bolas de 40 anos atrás não sejam assim. Talvez esta seja feita em casa, apressadamente ou de uma fonte desconhecida.

Itens de Controle

Existem geralmente duas funções de uma Pokébola moderna, a captura e o controle. A maioria dos utensílios históricos vistos acima oferece apenas a captura do Pokémon em questão, mas geralmente não exercem o controle sobre os Pokémon quando estes são liberados. Os itens abaixo oferecem o contrário, eles controlam o Pokémon mas não capturam ele.

A máscara e o cetro da rainha

No episódio Fanáticos pelo Controle, uma tabuleta antiga descoberta por Tierra dizia que a milhares de anos uma rainha podia controlar os Pokémon dentro dos limites de seu reino, usando ondas de alta frequência. Assim que o Pokémon saísse dos limites de sua aldeia as ondas não tinham mais efeito sobre ele, fazendo o usuário do cetro e da máscara perder o controle sobre o Pokémon em questão.

A Armadura de Marcus

O vilão do filme Arceus e a Joia da Vida, Marcus, controlava um Bronzong e um Heatran com um conjunto de armaduras especiais. Ele é muito parecido com a máscara e o cetro da rainha, já que quando os efeitos passam o Pokémon controlado se vira contra o seu controlador.

Orbs Vermelho, Azul e de Jade

No episódio Ganhando Groudon e em A luta das Lendas, o Orb Vermelho é usado para controlar Kyogre e o azul controlar Groudon. De acordo com Lance O orb vermelho foi criado a muito tempo por pessoas más para ter o controle do Antigo Pokémon e usá-los como armas...

 O orb de Jade nunca apareceu no anime mas de acordo com suas descrições na 3ª geração, este Orb tem um grande Poder desde os tempos antigos. É desconhecido se este Orbs existem desde os mais antigos como no caso da bola de Claydol.

Archie ativa os poderes do orb vermelho com as palavras Transmita minha vontade para Kyogre, o grande Orb Vermelho, e faça com que este poder seja liberado agora.

Um efeito colateral causado pelos orbs é a possessão, isto é, o usuário deles é possuído pela energia interna contida nas esferas. Isto acontece com Pikachu e Archie.

Árcos Vemelhos

Os Árcos Vermelhos são usados por Cyrus para controlar Dialga e Palkia. Ele foi criado a partir de fragmentos do meteorito de Veilstone pelo Dr. Charon. Quando ela toma posse dos Pokémon, os cristais que a compõem se unem ao corpo de Dialga e Palkia formando uma versão vermelha do anel que envolve o corpo de Arceus. No anime, diferente dos jogos, não foi necessária a utilização do trio dos lagos para fazê-la.

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória